MENU
ESTAMOS AO VIVO

NO AR: Programa 1

Domingo, 20 de Setembro de 2020

Casos de dengue na Região Celeiro preocupam

Reunião extraordinária do grupo de crise tratou da definição de medidas urgentes contra a dengue e zika vírus em Três Passos

Casos de dengue na Região Celeiro preocupam

Compartilhe

Santo Augusto confirmou o 2° caso. Três Passos e Coronel Bicaco também apresentam registros da doença

No fim da tarde de quinta-feira, 02, a secretaria municipal de saúde de Santo Augusto confirmou o 2° caso de contaminação de dengue no município. De acordo com informações, até o momento são nove casos notificados, sendo que três deles apresentaram resultado negativo, e outros quatro ainda estão em análise.
Assim como o 1° caso, este também é autócne, ou seja, contraído dentro do município. Trata-se de uma paciente de 14 anos, residente no Bairro São João. Segundo relatos, a paciente chegou a ser internada, mas apresentou melhora no seu quadro clínico. A assessoria de imprensa da prefeitura municipal informou que haverá novas atualizações nos números nesta sexta-feira, 03.

Três Passos tem mais de 50 casos
Conforme o boletim epidemiológico divulgado no fim da tarde de quinta-feira, 02, até o momento, o município registrava 52 casos positivos da doença, além de outros 32 suspeitos que aguardavam coleta e outros 25 que foram descartados. Contudo, o órgão confirmou o 1° caso de Zika vírus na cidade. Outros quatro deram negativo para a doença.
Ainda na quinta-feira, o prefeito, João Carlos Amaral, anunciou que decretará situação de emergência devido ao grande número de casos, além de anunciar medidas que serão adotadas nos próximos dias. Entre as medidas está o mutirão de limpeza assistido, onde o agente de saúde vai até a casa do munícipe verificar o pátio e analisar o que deve ser descartado. Neste momento, o próprio morador vai levar, até o caminhão, o lixo a ser descartado; e o fumacê, que consiste na aplicação do produtos em pontos específicos.
Estas duas ações serão realizados nos seguintes dias e Bairros: Pindorama e Glória – dia 03/04/2020, Santa Inês – dia 08/04/2020 e Padre Gonzales – dia 13/04/2020.
A Lei n° 5.459/2019, prevê multa para descumpri-la. “Para estas medidas serem eficazes, toda a população vai ter que ser obrigada a contribuir, fazendo a sua parte”, salientou o prefeito. O acrescentou ainda que “são medidas antipáticas, mas que precisam ser tomadas para conseguirmos vencer mais esta guerra, onde a população é o principal soldado”.

Coronel Bicaco tem 11 casos confirmados
A administração municipal de Coronel Bicaco confirmou nessa semana a contaminação de 11 pessoas por dengue. Segundo informações, haviam 30 casos notificados, destes três deram negativo.
Ainda nessa semana, o executivo anunciou que adotará medidas mais drásticas durante a fiscalização de terrenos, piscinas e locais com potencial para a proliferação do Aedes Aegypti.

PRESTE ATENÇÃO NAS DICAS:

• Evite o acúmulo de água
O mosquito coloca seus ovos em água limpa, mas não necessariamente potável. Por isso é importante jogar fora pneus velhos, virar garrafas com a boca para baixo e, caso o quintal seja propenso à formação de poças, realizar a drenagem do terreno. Também é necessário lavar a vasilha de água do bicho de estimação regularmente e manter fechadas tampas de caixas d’água e cisternas.

• Coloque tela nas janelas
Colocar telas em portas e janelas ajuda a proteger sua família contra o mosquito da dengue. O problema é quando o criadouro está localizado dentro da residência. Nesse caso, a estratégia não será bem sucedida. Por isso, não se esqueça de que a eliminação dos focos da doença é a maneira mais eficaz de proteção.

• Coloque areia nos vasos de plantas
O uso de pratos nos vasos de plantas pode gerar acúmulo de água. Há três alternativas: eliminar esse prato, lavá-lo regularmente ou colocar areia. A areia conserva a umidade e ao mesmo tempo evita que e o prato se torne um criadouro de mosquitos.

• Seja consciente com seu lixo
Não despeje lixo em valas, valetas, margens de córregos e riachos. Assim você garante que eles ficarão desobstruídos, evitando acúmulo e até mesmo enchentes. Em casa, deixe as latas de lixo sempre bem tampadas.

• Coloque desinfetante nos ralos
Ralos pequenos de cozinhas e banheiros raramente tornam-se foco de dengue devido ao constante uso de produtos químicos, como shampoo, sabão e água sanitária. Entretanto, alguns ralos são rasos e conservam água estagnada em seu interior. Nesse caso, o ideal é que ele seja fechado com uma tela ou que seja higienizado com desinfetante regularmente.

• Limpe as calhas
Grandes reservatórios, como caixas d’água, são os criadouros mais produtivos de dengue, mas as larvas do mosquito podem ser encontradas em pequenas quantidades de água também. Para evitar até essas pequenas poças, calhas e canos devem ser checados todos os meses, pois um leve entupimento pode criar reservatórios ideais para o desenvolvimento do Aedes aegypti.

• Piscinas e aquários
Piscinas podem se tornar foco de dengue. Por isso, a atenção deve ser redobrada com a limpeza em épocas de surto. Já no caso dos aquários, peixes são grandes predadores de formas aquáticas de mosquitos.

• Uso de repelente
O uso de repelentes, principalmente em viagens ou em locais com muitos mosquitos, é um método importante para se proteger contra a dengue. Recomenda-se, porém, o uso de produtos industrializados. Os repelentes caseiros, como andiroba, cravo-da-índia, citronela e óleo de soja não possuem grau de repelência forte o suficiente para manter o mosquito longe por muito tempo. Além disso, a duração e a eficácia do produto são temporárias, sendo necessária diversas reaplicações ao longo do dia, o que muitas pessoas não costumam fazer.

error: Content is protected !!