MENU
ESTAMOS AO VIVO

NO AR: Programa 2

Segunda-feira, 12 de Abril de 2021

Pela primeira vez na história, o Rio Grande do Sul irá colher mais de 20 milhões de toneladas de soja

Pela primeira vez na história, o Rio Grande do Sul irá colher mais de 20 milhões de toneladas de soja

Compartilhe

Apesar de percalços na época do plantio e no desenvolvimento vegetativo na sequência, com carência hídrica, a cultura da soja sinaliza resposta animadora em termos de quantidade e qualidade dos grãos. É, pelo menos, o que as colheitadeiras estão recolhendo neste início de safra, movimentando o agronegócio.

Segundo a EMATER/RS, Regional de Ijuí, “lavouras cultivadas com variedades precoces estão em colheita, apresentando produtividade superior a 3.600 quilos por hectare, em média, com excelente qualidade dos grãos”. As produtividades de variedades de ciclo precoce “são maiores que as da safra passada”, constata a equipe técnica que avalia o andamento da oleaginosa no campo pela instituição de assistência técnica.

Até a semana passada, a colheita estava em 3% na área de Ijuí, área que representa 16% do plantio da cultura no Rio Grande do Sul. “Lavouras em maturação e enchimento de grãos apresentaram sintomas de déficit hídrico, sendo mais acentuados nas cultivares de ciclo tardio e/ou lavouras implantadas em dezembro, de grande demanda hídrica para concluir a formação dos grãos. As precipitações ocorridas entre 2 e 3 de março foram desuniformes e, nos locais onde os volumes foram inferiores a 10mm, as lavouras apresentam forte déficit hídrico que impacta na redução do potencial produtivo”, observa o Informativo Conjuntural da EMATER/RS.

Confira mais detalhes na edição deste final de semana do Jornal O Celeiro.

error: Content is protected !!