MENU
ESTAMOS AO VIVO

NO AR: Programa 2

Domingo, 25 de Julho de 2021

Pela janela: pessoas são flagradas mantendo contato com infectados no Hospital Santo Antônio de Pádua

Pela janela: pessoas são flagradas mantendo contato com infectados no Hospital Santo Antônio de Pádua

Compartilhe
A pandemia trouxe a necessidade de novos hábitos e atitudes. Ressalvadas as controvérsias sobre todos os métodos aplicados, é missão dos gestores públicos aplicar normas de conduta, que tem por base o conhecimento científico e as recomendações de profissionais da saúde, concordando com elas ou não.
Uso de máscara, distanciamento, restrição de atividades, entre outras ações, só acabam assimilados quando a população sente de fato que está em risco, e presencia a ameaça ou a perda de vidas. É o momento que estamos presenciando agora em nosso Município.
Ainda assim, restam os resistentes e insistentes em desrespeitar essas normas básicas. É aquele cidadão suspeito ou contaminado que circula na cidade como se nada estivesse ocorrendo, expondo a todos ao risco de contaminação.
Como se isso não fosse suficiente, existem aqueles que vão de encontro aos contaminados. Foi essa atitude que foi denunciada aos fiscais municipais. Pessoas levando objetos e/ou mantendo contato pela janela, com pacientes infectados e internados no Hospital Santo Antônio de Pádua.
Após a denúncia, como medida preventiva a fiscalização municipal colocou faixas isolando na calçada do prédio do Hospital.
Seguimos buscando orientar a população sobre as medidas sanitárias, pelas redes sociais, emissoras de rádio e pessoalmente. Mas só atingiremos nossos objetivos quando cada munícipe nos auxiliar nessa missão, primeiro fazendo a sua parte, depois fiscalizando as pessoas próximas e de suas relações.
Essas atitudes valem vidas, e cada vida tem por perto inúmeros entes queridos. Vamos cuidar de cada um deles, para que amanhã, não sejam os nossos entes a nos deixar.
A fiscalização municipal esclarece a todos, que não tem acesso aos nomes dos contaminados e isolados, e que portanto, não tem poderes de restringir a movimentação destas pessoas. Até que essa situação seja modificada, os trabalhos fiscalizatórios permanecem focados no cumprimento dos Decretos editados pelo Município e/ou Estado.
Fonte: Prefeitura de Coronel Bicaco
error: Content is protected !!