MENU
Terça-feira, 19 de Outubro de 2021

Outubro Rosa: um mês de alerta

Outubro Rosa: um mês de alerta

Compartilhe

Estamos no “Outubro Rosa”, um mês para lembrar a importância da prevenção contra o câncer de mama. O diagnóstico precoce pode salvar vidas.

Diante disso, o clínico geral, Dr. Gilberto Feller, em entrevista ao Jornal O Celeiro, falou da importância da prevenção, o momento de procurar atendimento e os sintomas que merecem a atenção.  Confira a entrevista:

JC: Qual é a importância da prevenção ao câncer de mama?
Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de mama é o tipo de tumor maligno que mais afeta mulheres depois do câncer de pele não melanoma. Corresponde a cerca de 25% dos casos anuais no mundo, mas o percentual é mais alto no Brasil, sendo de 29%, dos quais 1% representa a incidência entre pessoas do sexo masculino. Existem diferentes tipos de câncer de mama, alguns mais agressivos do que outros. Porém, quando a doença se encontra em um estágio avançado, ela coloca em risco a vida da mulher. As chances de cura reduzem significativamente quanto mais tarde a doença é descoberta. Por isso, é muito importante adotar as medidas preventivas a fim de evitar que os tumores malignos se manifestem, ou descobri-los precocemente para que seja possível realizar o tratamento e alcançar a cura. Afinal, o câncer de mama também pode migrar para outras partes do organismo e se tornar um problema ainda mais agressivo e perigoso.
A prevenção ao câncer de mama é feita principalmente com a adoção de hábitos saudáveis, afinal, os tumores malignos se formam em função de mutações celulares que podem ser evitadas quando o organismo está em equilíbrio. A seguir listamos algumas das principais formas de prevenção:
*Fazer o auto exame das mamas
*Evitar tabaco
*Praticar atividades físicas
*Adotar uma alimentação equilibrada

Manter o acompanhamento médico é outra medida importante para a prevenção ao câncer de mama é fazer o acompanhamento médico para observar a saúde do organismo e realizar a mamografia BI anual a partir dos 50 anos de idade. Se houver casos de câncer de mama na família, é fundamental procurar um especialista para que ele defina se é necessário fazer um acompanhamento mais cedo.

JC: Quando procurar atendimento médico?
* Alterações na pele:

*Vermelhidão, inchaço, dores ou sensação de calor na pele dos seios, mesmo que você não sinta um nódulo ao tocar a mama.
*A pele também pode ficar espessa ou apresentar crostas e feridas. Outro sintoma pode ser a coceira insistente na área da mama. Ou ainda o endurecimento da pele, que pode apresentar textura parecida com a de casca de laranja.

* Inchaço em uma das mamas:
O câncer de mama pode causar inchaço na mama atingida pela doença. O edema pode atingir até mesmo o braço e a axila. Ao notar esses sinais é importante procurar um médico.

* Dor nos seios:
O início e o desenvolvimento do câncer de mama também pode ocasionar dores na região. No entanto, é importante relembrar que nem todo incômodo é sinal da doença.
Em caso de dor, observe a frequência, a insistência e intensidade do que você está sentindo. Relate isso ao médico durante a consulta, para ajudá-lo a chegar a um diagnóstico mais preciso.

* Secreções da mama
Outro ponto de observação que pode indicar o início de um câncer de mama é a presença de secreção nos mamilos.
Outras modificações comuns na mama, no início e desenvolvimento do câncer são:
● Alterações no tamanho;
● Alterações na forma;
● Surgimento de uma assimetria entre os seios;
● Aparecimento de sulcos (regiões da mama ficam mais fundas, como se fossem ‘buracos’).
Caso você detecte algum destes sintomas, o mais recomendado é procurar o auxílio médico e fazer os exames que ele recomendar.
A principal dica é a atenção com o próprio corpo:
● Visite o MEDICO uma vez ao ano;
● Faça exames de check-up regularmente;
● Observe as suas mamas no banho e ao trocar de roupa;
● Não tenha receio de tocar no próprio seio para conhecê-lo;
● Faça o autoexame pelo menos uma vez por mês, mas não deixe de visitar o médico e fazer a mamografia.
● Reserve momentos para cuidar de você;
● Respeite seu corpo;
● Ame-se!

JC: Por que o Câncer de mama é a enfermidade que mais afeta o público feminino?
Apesar de a incidência de câncer de mama entre homens vem crescendo nos últimos anos, o público mais afetado ainda é o feminino. São diversos os fatores que elevam o risco, tais como:
*fatores endócrinos
*história reprodutiva
*fatores comportamentais / ambientais
*fatores genéticos/hereditários

Dr. Gilberto Feller – Clínico Geral.

Pós graduado em saúde pública pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Pós graduado em saúde comunitária e coletiva com licenciatura em ensino superior pela Unimais de São Paulo.

CURSANDO:

– Mestrado em saúde pública pela fundação universidad internacional iberoamericana – funiber.
– Especialização em hematologia e imuno-hematologia pela faculdade dom alberto de santa cruz do sul;
– Pós graduação em terapia intensiva pela faculdade do leste mineiro – Faculeste.
– Pós graduação em urgência e emergência pelo instituto excelência educacional de porto alegre.

 

error: Content is protected !!