Política

Prefeito de Bom Progresso é o político com menor número de diárias no Estado

["O prefeito Armindo Dacid Heinle, tamb\u00e9m \u00e9 o mais idoso do RS"]

     Todo político brasileiro tem direito a ter suas despesas com viagem custeadas pelo Estado. Afinal, faz parte do trabalho viajar para outros lugares buscar reivindicações e manter diálogos com outros governantes.

     Acontece que, muitas vezes, por essas viagens serem “gratuitas”, alguns políticos se aproveitam da situação, gerando grandes custos para o Estado. Para se ter uma noção, só no ano passado, segundo dados do Mapa da Transparência do Estado do RS, foram gastos R$ 36.470.214,87 em diárias somente no Rio Grande do Sul, valor, esse, que vem da arrecadação de impostos.

     A maior parte do valor foi gasto em Porto Alegre, pouco mais de R$ 12 milhões, cerca de 33% do valor total.  A primeira cidade da Região Celeiro a aparecer no ranking de maiores gastos com diárias é Três Passos, em 34º lugar, com cerca de R$ 210 mil.

     Porém, na cidade de Bom Progresso, gastos com diária estão longe de ser prioridade. No mandato atual do prefeito Armindo David Heinle, foram apenas 3 diárias, todas com destino a Porto Alegre. Somadas, as diárias têm custo total de R$ 2.217,60.

     Ao ser questionado sobre as poucas viagens, o prefeito, que também é o mais velho do Estado, respondeu que “viajo apenas quando é realmente necessário, para fazer alguma reivindicação ou conversar com outros prefeitos”.