Policial

Jussara Petry: primeira testemunha de hoje (12) era amiga e considerada mãe por Bernardo

Jussara se emocionou ao narrar sua relação com o garoto. Vizinha da família, Jussara solicitou não falar na presença dos réus, Graciele Uglione, Leandro Boldrini e os irmãos: Edelvânia e Evrandro, -os quatro- foram retirados para o depoimento.
["\u201cBernardo nunca retrucou ningu\u00e9m, era d\u00f3cil, honesto, queria se sentir bem e que as pessoas se sentissem bem ao lado dele. Bernardo nunca foi uma crian\u00e7a explosiva. Bernardo era uma crian\u00e7a como outra qualquer, queria carinho. Ele fez o meu FACEBOOK para poder falar comigo. Ele n\u00e3o \u00e9 isso que falam\u201d, disse Jussara nesta manh\u00e3"]

Emoção:

Jussara fez uma pausa e pediu um copo d'água. Se emocionou ao lembrar episódio em que Bernardo confessou errar a tabuada para que o marido dela continuasse a ensiná-lo, apenas por que era carente.

“Bernardo nunca retrucou ninguém, era dócil, honesto, queria se sentir bem e que as pessoas se sentissem bem ao lado dele. Bernardo nunca foi uma criança explosiva. Bernardo era uma criança como outra qualquer, queria carinho. Ele fez o meu FACEBOOK para poder falar comigo. Ele não é isso que falam”, disse ela nesta manhã.

 “Como eu ia pedir a guarda do Bernardo? Eu sempre dizia que se ninguém ficasse com ele eu cuidaria dele. Mas não competiria com tio, com avó, com pai”.