MENU
ESTAMOS AO VIVO

NO AR: Programa 1

Quinta-feira, 29 de Julho de 2021

ATARAXIA: COMO SOBREVIVER EM MEIO AO CAOS

ATARAXIA: COMO SOBREVIVER EM MEIO AO CAOS

Compartilhe

É de conhecimento de todos os nobres leitores, os quais me dão o prazer de sua leitura há alguns anos, que me debrucei escrevendo sobre os filósofos estoicos e principalmente sobre alguns conceitos dessa importante corrente filosófica, fundada lá no século 4 a.c. ATARAXIA, é um conceito estoico, criado por Demócrito, aprimorado por Epicuro e amplamente divulgado por esse célebre pensador.

Segundo Epicuro, a felicidade alcança-se com a ataraxia, que proporciona um prazer estável, e tem que ser acompanhada pela aponia, ou seja pela ausência de dor física. Não entendeu? Vou trocar em miúdos. Viver em ataraxia é não esperar nada daquilo de onde não pode sair nada, é não se atormentar por aquilo que não pode ser evitado, como por exemplo, a morte.

Claro, sabemos que vamos morrer e isso nos apavora, para nós, estoicos não, porque se a morte é certa e inevitável, então, com ela não devo me preocupar, o que devo me preocupar é para não antecipar a morte, isto é, levando uma vida fútil, banal, arrogante, pusilânime. Viver em ataraxia não é fácil, porque você tem que ter uma mente blindada às tosquices do cotidiano.

Ataraxia é sinônimo de viver com coragem para encarar as dores e adversidades da vida, a partir do momento em que aceitamos as coisas como elas são, findáveis. Tudo tem um fim e a vida é isso, e encontrar um sentido para a vida é o que nos frustrará, dizia Camus – da corrente absurdista, dezessete séculos após Epicuro.

Sêneca, um dos maiores sábios que esse mundo já pariu, disse certa vez: “o homem que sofre antes de ser necessário, sofre mais que o necessário”, portanto, vive com alegria aquele que vive a vida um dia de cada vez e não apressa o que é incerto. Falo aqui de alegria, momentos prazerosos, isso é o estoicismo, mas cautela, o prazer estoico não é esse que você está pensando aí não, aqui é a “imperturbabilidade da alma”.

Como viver a vida com plenitude? Inúmeros mantras, gurus, pensadores e outros afins, lhe dirão que a felicidade tem uma fórmula e que é ela quem lhe dará o melhor da vida, em partes é isso, porém, só gente falsa diz que é feliz o tempo todo, isso é de uma babaquice tremenda, gente feliz não acorda assoviando.

Na filosofia existem sim, algumas fórmulas para refletirmos sobre a vida, claro, são aforismos, dizemos que a “felicidade é igual realidade menos expectativa”. Pegamos então a realidade e reduzimos as expectativas, tenho certeza que pode não ser uma máxima, mas que tem imenso sentido estoico, ah, isso tem.

Hoje, nesse mundo turbulento, extremamente tecnológico e pandêmico, é preciso pensarmos estoicamente, refletirmos sobre nossos atos, sobre quem somos, a quem damos poder, quem são nossos líderes, quais ideias defendemos, se defendemos só o que nos convém ou somos racionais a ponto de escutar pensamento diversos e elaborarmos nossas antíteses. De qualquer forma, tenha calma e viva com ataraxia, uma mente poderosa e inquieta consegue dominar qualquer mau tempo. Encerro com Sêneca: “Se devo morrer, morrerei quando chegar a hora. Como, ao que me parece, ainda não é a hora, vou comer porque estou com fome”. Reflita.

error: Content is protected !!